Aos olhos do seleccionador


CV & Candidaturas

SAPO Emprego

Uma perspectiva diferente do recrutamento.

No meio de tantas regras, formalismos e dicas de “como fazer”, esquecemo-nos muitas vezes do que é realmente importante quando se escreve um Curriculum e quais devem ser as preocupações principais a ter durante um processo de recrutamento.
Sabemos que, resumidamente, o objectivo de qualquer candidatura poderá definir-se num simples princípio: “Impressionar o Seleccionador”. No entanto, empenhados em cumprir todas as “normas da candidatura”, a maior parte acaba por nem se preocupar com o que passa pela mente do seleccionador enquanto analisa o perfil do candidato e que respostas procura este encontrar durante cada fase do recrutamento. Colocando-se no papel do seleccionador e tentando perceber o seu ponto de vista, é certo que muitos candidatos passariam a ter um melhor desempenho e obter um maior número de respostas positivas às suas candidaturas.
Para o ajudar a desvendar esta perspectiva do recrutamento, seleccionámos as principais questões que assolam o espírito do seleccionador durante este processo.

# O candidato será capaz de desempenhar a função em causa? Esta é a primeira questão que o seleccionador coloca a si próprio quando examina um CV. Terá os conhecimentos, as competências e a experiência necessária? Como se terá saído em anteriores funções? É para responder a este tipo de questões com a maior clareza possível que deve construir com muito cuidado as áreas dedicadas à Formação Académica e à Experiência Profissional no seu CV.

# Será que quer mesmo trabalhar nesta empresa?  Será que realmente nos conhece? Não são raras as vezes que, no decorrer de uma entrevista, os candidatos são questionados sobre a empresa. Nada é mais desmotivador do que um potencial colaborador que não demonstra qualquer interesse nem curiosidade pela organização e pelo negócio. Aproveite esta oportunidade para “brilhar”, e mostre que soube fazer o trabalho de casa.

# Terá a capacidade de se integrar com facilidade? Será capaz de trabalhar de forma harmoniosa em equipa? É a estas questões que deverá tentar “responder”, especialmente em entrevistas comportamentais e dinâmicas de grupo, onde se torna mais óbvio para o entrevistador o tipo de comportamento que o candidato terá se for o escolhido para o emprego em causa.

# Será capaz de representar esta empresa da melhor maneira? Questões como a pontualidade ou o cuidado com a apresentação, são bons indicadores para o seleccionador poder responder a esta questão. Todos os comportamentos que adoptar no decorrer da entrevista são muito importantes. Certamente não quer que o seleccionador pense que não vai poder representá-lo numa reunião porque está a comer pastilha elástica ou porque  não se soube apresentar. Afinal, a primeira impressão do seleccionador seria a mesma que os clientes teriam.

# Terá a energia suficiente e a iniciativa necessária para desempenhar a função?  É aqui que entra muitas vezes o ponto do CV dedicado aos hobbies e experiências extra-curriculares, ou uma Carta de Apresentação que transmita motivação e auto-confiança. Igualmente, a postura que assuma durante a entrevista irá ser fulcral para demonstrar se é uma pessoa activa e “diligente” ou se, pelo contrário, deixa transparecer alguma apatia ou conformismo.

Publicidade

Siga-nos em:
Twitter   Facebook   LinkedIn   RSS   MEO Kanal - SAPO Emprego