Escolher e Vestir o Fato Ideal


Comportamento & Marketing Pessoal

SAPO Emprego

Algumas regras que podem fazer toda a diferença na sua imagem.

Apesar do ambiente nas empresas ser cada vez mais informal e, nos nossos dias, já não ser exigido o uso diário do habitual “fato”, este continua a ser a escolha principal para o vestuário da maioria dos executivos portugueses.
Sabendo que a compra de um fato exige um investimento considerável, é importante fazer uma escolha acertada! Para que não cometa erros deixamos-lhe algumas regras que, apesar de invisíveis aos olhos dum leigo, podem fazer toda a diferença no resultado final da sua imagem.
- Não acredite plenamente na palavra do vendedor. Tanto pode encontrar uma pessoa que entenda do assunto e lhe dê conselhos úteis como outra cujo único objectivo é “impingir” a venda.
- Vá às compras com uma pessoa em quem confie para certificar-se de que o fato escolhido fica realmente bem e que as cores e tecido escolhidos são os mais adequados para si.
- É fundamental encontrar o tamanho adequado. Muitas vezes, os fatos são comprados num tamanho acima do indicado o que acaba por desfavorecer quem os veste.
- Experimente vários tipos de fatos até encontrar o corte ideal para si. Por exemplo, os blazers de quatro botões são mais indicados para pessoas altas e magras.
- Se vai comprar um fato que pretende usar com muita frequência é melhor optar por um fato tradicional, simples e num tom escuro, para que o possa conjugar facilmente com acessórios diferentes.
- É importante que experimente o fato com o mesmo tipo camisa e de sapato que irá usar habitualmente. Caso não esteja a usar nada do género, peça na loja.
- Atenção aos ombros. Deverá conseguir ter alguma liberdade de movimentos mas é importante que não fiquem demasiado largos, dando a impressão de que o casaco é “emprestado”. O ideal é que se forme um ângulo de 90º entre o fim do ombro e o inicio do braço. Há coisas que o alfaiate não consegue arranjar. A forma como o blazer “cai” nos ombros é uma delas.
- O colarinho não deve ficar largo. Não deve existir uma grande distância entre o colarinho do blazer e o da camisa.
- A altura perfeita das mangas é cerca de um centímetro acima do punho da camisa. É comum os braços terem um tamanho diferente, por isso a marcação para os arranjos deverá ser feita individualmente.
- O comprimento também é um aspecto fundamental a ter em consideração. Estando com o braço esticado, encostado ao corpo, o casaco deverá ficar à mesma altura da ponta do seu dedo polegar.
- Para que o blazer não fique “largueirão” escolha um modelo que, mesmo desabotoado, se mantenha fechado. Por regra, quando vestido, o último botão deverá ficar aberto.
- É possível fazer um arranjo nas calças se a cintura estiver larga ou apertada. Mas se for necessário apertar ou alargar mais do que um centímetro, o resultado pode não ser o melhor.
- A bainha das calças deverá ficar aproximadamente um centímetro acima da sola do sapato. Atenção para que não fiquem curtas de mais, para que as meias não apareçam quando andar.

Siga-nos em:
Twitter   Facebook   LinkedIn   RSS