Perguntas da entrevista de emprego


Entrevistas de Emprego

SAPO Emprego

Saiba o que terá de enfrentar.

Apesar de todas as entrevistas serem diferentes umas das outras existem algumas perguntas da "praxe" que todos os entrevistadores gostam de colocar. Com algum trabalho de casa, qualquer candidato pode preparar-se para uma entrevista, aumentando as hipóteses de ser bem sucedido no processo de selecção.
Para o ajudar, seleccionámos as 12 perguntas mais frequentes nas entrevistas de emprego. Leia com atenção, treine as suas respostas e... boa sorte!

 1. Fale sobre si.
Esta "pergunta" é praticamente um ponto OBRIGATÓRIO em qualquer entrevista de recrutamento. Preocupe-se em praticar a mensagem que pretende transmitir para conseguir dar uma resposta sucinta, directa e que, acima de tudo, valorize muito bem o seu perfil profissional.

2. Quais são os seus objectivos a curto e a longo prazo?
Seja específico e tente aproximar, de alguma forma, os seus objectivos aos que lhe parecem poder ser proporcionados pela vaga e pela empresa em questão. Seja ambicioso, mas realista.  Respostas como "ganhar bem" ou "estar reformado" são totalmente proibidas.

3. O que o levou a enviar o seu curriculum para esta empresa?
Esta é a oportunidade ideal para demonstrar que fez o seu "trabalho de casa" e falar sobre a actividade da empresa e a forma como o posicionamento desta a torna uma empresa de elevado interesse para qualquer profissional.
Naturalmente, para responder a esta pergunta, é preciso fazer previamente uma pesquisa sobre a empresa. Vá ao site institucional, utilize motores de pesquisa, leia revistas da especialidade e converse com pessoas que trabalham ou trabalharam lá.

4. Qual foi a decisão mais difícil que tomou até hoje?
A ideia subjacente a esta questão é fazer com que os candidatos sejam capazes de identificar uma situação em que tenham sido confrontados com um problema ou dúvida, e analisar de que formam tenham estudado as diferentes alternativas e consequências até à decisão final.

5. O que procura num emprego?
As hipóteses de resposta são várias: desenvolvimento profissional e pessoal, desafios, envolvimento, participação num projecto ou organização de sucesso, contribuição para o sucesso da sua empresa, etc… Sobretudo importa valorizar os pontos positivos das suas ambições profissionais.

6. Você é capaz de trabalhar sob pressão e com prazos definidos?
Não existem respostas certas ou erradas para esta questão, mas tenha cuidado! Se a função o exigir, um "não" a esta pergunta pode destruir por completo as suas hipóteses de ser o candidato escolhido. Sem prejuízo para as suas preferências, deverá demonstrar-se capaz de trabalhar com prazos apertados e dar exemplos de situações vividas em trabalhos anteriores.

7. Dê-nos um motivo para o escolhermos em vez dos restantes candidatos.
Esta é sempre das perguntas mais complicadas mas o que se espera é que o candidato saiba "vender-se" ao seu interlocutor. Isto é, deverá focar-se nas suas capacidades e valorizar o seu perfil como o mais adequado para aquela função e a forma como poderá trazer benefícios e lucros para a empresa.

8. O que você faz no seu tempo livre?
Seja sincero, mas sobretudo lembre-se que os seus hobbies e ocupações são sinónimo da sua personalidade e demonstram não só a capacidade de gerir o seu tempo, preocupações com o seu desenvolvimento pessoal e facilidade no relacionamento interpessoal.

9. Quais são as suas maiores qualidades?
Evite cair em clichés, mas não fuja das características universalmente relacionadas com um bom profissional: pró-actividade, empenho, responsabilidade, entusiasmo, criatividade, persistência, dedicação, iniciativa, e competência.

10. E pontos negativos/defeitos?
Naturalmente que a resposta não poderá ser muito negativa, pois serão poucas as hipóteses para um profissional que diga ser desorganizado, desmotivado ou pouco cumpridor dos seus horários. Assim, o truque é responder partindo daquilo que normalmente é considerado uma qualidade mas agravando-o de forma a parecer um "defeito". Ou seja, demasiado exigente, perfeccionista, muito auto-crítica, demasiado persistente, etc...

11. Que avaliação faz da sua última (ou actual) experiência profissional?
Não se queixe e, em caso algum, critique a empresa e respectivos colaboradores. Diga sempre alguma coisa positiva, ou o ambiente de trabalho ou o produto/serviço da empresa. Se começar a apontar defeitos ao seu emprego anterior correrá o risco de o entrevistador achar que o mesmo pode acontecer no futuro relativamente aquela empresa…

 12. Até hoje, quais foram as experiências profissionais que lhe deram maior satisfação?
Seja qual for a sua escolha, justifique bem os motivos. Tente mencionar as mais recentes e que sejam mais adequadas aos seus objectivos profissionais.

Publicidade

Siga-nos em:
Twitter   Facebook   LinkedIn   RSS   MEO Kanal - SAPO Emprego