Balanço de interesses


Primeiro Emprego

SAPO Emprego

Um passo certo para a carreira certa.

Um requisito indispensável para dar passos seguros a cada nova etapa do seu caminho profissional consiste em conhecer-se a si próprio. Pretende-se, com este auto-conhecimento, analisar competências, interesses, traços de personalidade e valores, de forma a conseguir determinar, com relativa objectividade, qual deverá ser o caminho a seguir.
Destacamos algumas linhas orientadoras, para o ajudar nesta análise individual que poderá dar-lhe as respostas que procura para a sua carreira profissional.

#  Preocupe-se em tentar perceber o que o faz feliz. Liste as áreas, sectores, profissões e temas que sempre despertaram a sua curiosidade e com os quais gostaria de estar envolvido.

# Tem uma queda especial para determinada área? É geralmente “catalogado” como uma pessoa com iniciativa, imaginativa, criativa, com sentido de responsabilidade? É capaz de realizar determinadas tarefas com muita facilidade? Estes são certamente bons indicadores na busca do caminho certo.

# Pela sua natureza, algumas pessoas toda a vida “abraçaram” alguns valores que podem afectar a escolha profissional: desejo de prestar assistência à comunidade, necessidade de sentir segurança e estabilidade no emprego, atribuir muita importância ao dinheiro, sentir vontade de estar num ambiente criativo,...

# Os traços de personalidade constituem também importantes factores de diagnóstico. O facto de uma pessoa ser mais racional do que emotiva, ter pouca capacidade de lidar com o público ou ser extrovertida, por exemplo, devem ser levados em consideração na altura de escolher a profissão.

# Para além deste factores, existem sempre circunstâncias “externas” que acabam por nos influenciar: profissão de sonho em criança, influência dos pais, influência de familiares ou figuras públicas que admiramos. Apesar da sua importância, estes elementos apenas servem de indicadores e não devem ser decisivos na sua escolha.

# Com toda a análise feita, importa listar todos estes aspectos que foram referidos e tentar responder a questões como: “quem é”, “o que sabe fazer”, “o que gosta de fazer”, “o que gostaria de fazer”, “o que necessita para melhorar”, e o que “não gosta nem gostaria de fazer”.

#  No final, e com a ajuda de um Guia de Profissões, deverá procurar encontrar paralelismos entre o que descobriu a seu respeito e o perfil ideal dos profissionais das áreas que julga serem mais adequadas para si.

Publicidade

Siga-nos em:
Twitter   Facebook   LinkedIn   RSS   MEO Kanal - SAPO Emprego