Candidaturas Internacionais


Emprego Internacional

SAPO Emprego

Aspectos a considerar ao candidatar-se a um emprego no estrangeiro.

Um dos elementos mais importantes é saber como obter o reconhecimento das suas qualificações no país de acolhimento. O ponto crucial, para quem possua qualificações profissionais, é saber se a profissão é regulamentada ou não. As profissões regulamentadas são as profissões restritas a pessoas com determinadas habilitações (advogados, contabilistas, professores, engenheiros, paramédicos, médicos, dentistas, cirurgiões veterinários, farmacêuticos e arquitectos, por exemplo). Foi elaborada uma lista de qualificações equivalentes e reconhecidas para algumas destas profissões, ao passo que noutras a equivalência é julgada caso a caso, atendendo à duração e ao conteúdo do curso. Se a sua profissão não é regulamentada, poderá começar a exercer assim que encontre um emprego, mas terá de observar eventuais procedimentos necessários aplicáveis ao exercício dessa profissão no país de acolhimento, os quais poderão ser diferentes daqueles a que está habituado.

Que outros aspectos considerar?
Certifique-se de que elaborou um Curriculum Vitae claro, bem estruturado e direccionado para um emprego específico. Deverá também procurar obter uma tradução do mesmo e das suas qualificações na língua do país de acolhimento (ver supra). A maioria dos Estados-Membros esperam que a sua área de estudos ou diploma esteja directamente relacionada com o emprego a que se candidata, enquanto que outros atribuem menos importância a este aspecto. A UE adoptou um modelo de Curriculum Vitae Europeu. Adequado para graduados profissionais e académicos, este CV EUROPASS fornece uma imagem clara das aptidões e competências de um candidato no interior da UE.

Como se preparar para uma entrevista de emprego?
Tal como no seu país de origem, deve preparar-se cuidadosamente para uma entrevista destinada à obtenção de um emprego. Certifique-se de que dispõe de informações de base sobre a empresa e tenha preparadas perguntas sobre a mesma e sobre aspectos específicos do emprego em questão. Pode acontecer ter de provar o domínio da língua do país de acolhimento e demonstrar de que forma as suas competências e atributos principais se adequam às exigências do empregador para aquele emprego específico. Várias grandes empresas na UE recorrem a centros de avaliação para ajuizar os desempenhos dos potenciais trabalhadores em situações da vida real.

Que documentos deve levar para a entrevista?
Geralmente, necessitará de:
• várias cópias do seu CV redigidas na língua adequada;
• uma tradução autenticada do seu diploma (normalmente obtida junto do estabelecimento de ensino ou do ministério relevante);
• fotocópias de certificados escolares, diplomas universitários ou de outras qualificações;
• passaporte ou cartão de identidade válidos;
• cópia da certidão de nascimento;
• formulário que lhe confere o direito à cobertura de cuidados de saúde (ex: CESD); bem como algumas fotografias tipo passe.

Fonte: Portal EURES
© Comunidades Europeias, 1995-2009

Publicidade

Siga-nos em:
Twitter   Facebook   LinkedIn   RSS   MEO Kanal - SAPO Emprego