Convincente ou convencido?


Comportamento & Marketing Pessoal

SAPO Emprego

Assuma a postura de um vencedor sem perder a modéstia!

Tendencialmente, os recrutadores assumem que o comportamento do candidato durante o processo de selecção reflecte o que será o seu desempenho profissional. Assim, a abordagem que é feita ao mercado de “oferta de emprego” é determinante para o sucesso da sua carreira. É importante que saiba apostar nas suas melhores competências e demonstrar auto-confiança sem cair no erro de parecer arrogante ou pretensioso.
Seleccionámos sete dicas para que assuma a postura de um vencedor sem perder a modéstia e tenha sempre present os limites da persuasão nos processos de recrutamento.

1. Procurar emprego não é um hobby!  As estatísticas demonstram que a maior parte dos desempregados não perde mais de 5 horas semanais à procura de emprego. Para conseguir resultados, é preciso encarar a procura de emprego como uma ocupação a tempo inteiro. Não pense que a sua situação é tão especial que poderá prescindir de uma dedicação a fundo no processo de procura.

 2. Auto-confiança sem arrogância! Um bom profissional acredita nas suas próprias capacidades para atingir os seus objectivos, sem precisar de recorrer a condutas desleais nem prejudicar deliberadamente a sua concorrência. Acreditar que é o melhor não significa que seja o único!

3. Prefira as acções às palavras.  Deixe que o seu desempenho fale por si! É muito diferente perder-se em auto-elogios ou demonstrar resultados concretos do seu trabalho e apresentar os seus sucessos profissionais anteriores.

4. Encontre interlocutores.  Nem sempre somos os melhores promotores de nós próprios e nem sempre uma opinião subjectiva é valorizada. Deixe que outros falem por si e faça chegar a opinião de ex-colegas, um chefe ou mesmo um professor...

5. Destaque-se sem pisar o risco. Um telefonema para o responsável de recrutamento é uma boa forma de marcar a diferença face aos outros candidatos. No entanto, é importante saber manter as devidas “distâncias” e não ser inconveniente: certifique-se que a hora é adequada e que o interlocutor tem disponibilidade para falar consigo.

6. Tenha atenção ao seu comportamento “físico. É importante que as suas acções estejam em concordância com a imagem de confiança que quer transmitir: um cumprimento seguro, uma boa postura, simpatia.

7. Acredite (MESMO!) em si. Não espere ter a confiança de outros se não consegue confiar nas suas próprias capacidades. Só acreditando que tem todas as características necessárias para um bom desempenho, conseguirá convencer que é a pessoa ideal para aquela função.

Publicidade

Siga-nos em:
Twitter   Facebook   LinkedIn   RSS   MEO Kanal - SAPO Emprego