Apaixone-se pelo seu emprego


Desenvolvimento de Carreira

SAPO Emprego

Seja mais feliz na sua vida profissional!

Todos invejamos aquelas pessoas que têm o que nos parecem ser empregos de sonho. Acordar de manhã sem a sensação de obrigação e de rotina muitas vezes associados à vida profissional e ser verdadeiramente apaixonado por aquilo que fazemos é algo que todos ambicionamos, apesar de muitas vezes nos parecer bem longe da realidade.
É que “no mundo real”, infelizmente, são raros os casos de pessoas que realmente adoram o seu trabalho. Alguns gostam, outros toleram-no, mas a maioria considera o emprego como a única (ou a menos má) alternativa entre as hipóteses possíveis de gerar rendimento.
E fará sentido procurar o “emprego de sonho”? Talvez para alguns, mas para outros o segredo para ser mais feliz passa por aprender a gostar do que faz. Ou, agarrando numa célebre frase, “se não consegue ter um trabalho que ame, ame o trabalho que tem (ou a forma como o faz)”.
Claro que não se pretende com isto encorajar ninguém a ficar por um emprego desmotivador. Se não é feliz no que faz, deve ter com prioridade encontrar um novo emprego. Mas, enquanto procura algo mais adequado, será muito mais fácil aguentar o seu trabalho actual se conseguir encará-lo com positivismo e alegria.

- Antes de assumir que é impossível gostar do seu trabalho actual, lembre-se que dificilmente terá a garantia de gostar do seu próximo emprego e, mais do que tudo, seria muito menos feliz se não tivesse qualquer emprego. A felicidade é, acima de tudo, uma escolha, e aqueles que adaptam uma postura optimista à partida serão os mais bem posicionados para ser mais bem sucedidos e, consequentemente, mais felizes.

- Se não consegue sentir qualquer gosto pelas tarefas que está a desempenhar neste momento, pense em outros aspectos que o podem fazer feliz no seu trabalho. Concentre-se em todos os pontos positivos do sítio onde trabalha.

- As pessoas com quem se relaciona no seu dia-a-dia profissional podem fazer toda a diferença no quanto gosta do seu emprego. Desde os colegas a clientes, passando pelas chefias, aproveitar este contexto para criar boas relações interpessoais e dar espaço a laços de amizade, é sem dúvida uma boa forma de gostar mais do seu trabalho.

- Foque-se em si próprio. Um chefe injusto e conflituoso, um salário baixo, um mau ambiente de trabalho e um tipo de actividade que foge em absoluto à sua forma de ser são o retrato perfeito de um emprego “de pesadelo”. No entanto, e perante um cenário tão negro, se ainda está nestas funções é porque de alguma forma, esta é a melhor oportunidade para si, neste momento.

- Alimente a sua relação. Tal como num casamento, também no trabalho o tempo e a rotina quebram o entusiasmo e a paixão inicial. Lembre-se do quanto se sentia motivado e empenhado no inicio das suas actuais funções, das expectativas que tinha quando foi a entrevista e da felicidade que sentiu quando foi seleccionado. Tal como com as pessoas, não há empregos perfeitos, e na maior parte das vezes parte de nós buscar aquilo que fez despertar tantas emoções positivas no passado.

- Surpreenda. Leve uns chocolates, uns biscoitos ou mesmo um bolo para a o trabalho. Sem motivo aparente, marque um almoço de equipa ou reúna toda a gente para um lanche no final do dia. A verdade é que o espírito de celebração é facilmente contaminável e num ambiente de trabalho mais relaxado, todos se sentirão mais felizes.

- Dê sempre o seu melhor. Todos temos momentos em que não conseguimos gostar do que estamos a fazer, mas, mesmo perante o pior trabalho do mundo, a felicidade é possível quando associada a um mérito próprio no desempenho. Ou seja, se não gosta de todo do que faz aprenda a gostar da forma como o faz bem e de como consegue contribuir para o sucesso da empresa. Mesmo quando as tarefas que tem ao seu encargo não são as mais motivadoras, nada é mais eficaz do que a sensação de orgulho em ser um bom profissional e dar o seu melhor na empresa.

- E lembre-se que a vida não é só trabalho! Compense a falta de paixão pelo seu emprego actual dedicando-se a actividades extra-profissionais que o preencham e satisfaçam. Passe tempo com a família, com os amigos, cozinhe, faça desporto, dedique mais tempo aos seus hobbies, etc.

Publicidade

Siga-nos em:
Twitter   Facebook   LinkedIn   RSS   MEO Kanal - SAPO Emprego