Empreendedor inexperiente


Criação do Próprio Emprego

SAPO Emprego

Erros fatais para o negócio.

Ter um negócio por conta própria, já se sabe, não é tarefa fácil. Nem todos temos um perfil adequado para assumir os riscos e as responsabilidades inerentes e, por outro lado, são várias as condicionantes externas que podem contribuir  para o sucesso ou insucesso deste tipo de desafios. No entanto, há erros comuns que são facilmente cometidos por aqueles que se lançam no seu próprio negócio sem experiência prévia ou sem o aconselhamento e apoio de quem entende desta matéria.
Para o ajudar a evitá-los, divulgamos os erros mais frequentes dos empreendedores, que podem fazer com que uma boa ideia nunca venha a ser um bom negócio.

# 1. Gastar demasiado...  Até ter um negócio estável, com fontes de rendimento regulares, deverá ser muito cauteloso com as despesas que assume. Nem sempre é fácil saber quando é que o seu dinheiro está a ser bem investido ou quando está apenas a “deitar dinheiro à rua”, mas com algum senso comum e experiência começará a conseguir diferenciar um investimento de um desperdício. Quando começar, jogue pelo seguro, e aposte apenas no que for verdadeiramente essencial.

# 2. Gastar de menos!  É também um erro crasso, ser demasiado “avarento” no inicio da sua actividade. Não deixe de investir naquilo que poderá ser essencial a lançar bases sólidas no seu negócio, pois optar pelo “barato” poderá vir a sair-lhe caro. Não gastar balúrdios em mobilar o seu escritório, não se confunde com um investimento considerável em equipamento que tornará o seu negócio mais rentável (um bom computador, um espaço agradável caso tenha de receber clientes, uma boa imagem e merchandising  etc...).

# 3. Apostar no público errado. Nada poderá prejudicar mais um negócio do que não acertar, tão rapidamente quanto possível, no alvo certo. Não perca tempo a tentar vender o seu “produto” a quem não precisa ou não está interessado no que tem para oferecer... Faça uma pesquisa de mercado e tente encontrar um leque de destinatários para quem o seu produto poderá ser uma mais valia e foque os esforços e atenções nesse grupo.

# 4. Não confiar na intuição. Parece estranho, mas a intuição é um elemento importante no mundo dos negócios e, muitas vezes, é o que marca a diferença entre um sucesso e um fracasso. Tenha em mente que qualquer processo de negociação está dependente de comportamentos humanos e que estes têm, à partida, muito mais de emocional do que racional, pelo que a sua intuição poderá ser a chave para muitas decisões.

# 5.  Fabricar uma fachada.  Não caia no erro de tentar transmitir uma ideia de grupo ou equipa que não corresponde à realidade, motivado pelo receio de se aventurar em nome próprio ou pela convicção de que uma só pessoa não é suficiente para ter um negócio sustentável. Nos dias que correm, assumir o seu negócio em nome individual pode mesmo ser uma vantagem no mercado. À partida, as pessoas saberão quem e que tem para lhes oferecer. Pelo contrário, construir o que quer que seja sobre uma mentira é um risco demasiado elevado que não deverá correr. 

Publicidade

Siga-nos em:
Twitter   Facebook   LinkedIn   RSS   MEO Kanal - SAPO Emprego