Recuperar o controlo


Comportamento & Marketing Pessoal

SAPO Emprego

Retomar as rédeas da sua autonomia.

Pais, chefes e amigos... São vários os intervenientes na história das nossas vidas que tentam, de uma forma ou de outra, controlar pequenos passos, opiniões e tudo mais onde consigam exercer qualquer tipo de poder ou influência. Se acha que, de alguma forma, a interferência de terceiros na sua vida está acima dos limites do aceitável, sugerimos algumas regras para recuperar as rédeas da liberdade e autonomia.

#  Esteja atento e use a sua intuição!  Os controladores natos são fáceis de reconhecer e auto-denunciam-se em pouco tempo. Frases como “se eu fosse a ti...”, “na minha opinião devias...” ou “faço-o para teu bem” podem ser os primeiros sinais de alerta. Olhe à sua volta e comece a identificar os potenciais.

#  Dê o exemplo.  “Não faça aos outros o que não quer que lhe façam a si”, uma das regras básicas para se prevenir do ataque dos “controladores crónicos”. Saiba respeitar o espaço e as decisões dos outros para que aprendam também a respeitar as suas próprias escolhas.

# Rodeie-se  de boas influências. Afastados os  os “controladores” importa rapidamente reunir à sua volta pessoas que apoiem as suas ideias e decisões e incentivem a sua autonomia.

# Imponha-se.
Na verdade, somos nós que ensinamos aos outros como queremos ser tratados. Dizer constantemente que sim só para evitar o conflito ou não ter de remar sozinho contra a maré é o mais atractivo para personalidades dominantes e controladoras. Aprenda a defender a sua opinião e lutar pelo que quer.

# Não se justifique. Um erro crasso porque é automaticamente associado a uma personalidade frágil e pouco segura. Estar constantemente a dar explicações sobre as suas opções demonstra necessidade de aprovação alheia e rapidamente leva a que os outros sintam o direito de lhe exigir satisfações.

# Controle o seu perfeccionismo. Aceitar os erros como parte do percurso e não ter receio de falhar fortalece a sua posição contra potenciais controlos alheios.

# Aceite as críticas.  Estar preparado para aceitar posições diversas às suas e saber analisá-las com objectividade é fundamental para saber distinguir uma imposição alheia de uma influência positiva. Uma coisa é seguir uma sugestão porque lhe parece ser o melhor caminho, outra coisa é faze-lo cegamente só porque alguém o impõe.

# Seja positivo.  As pessoas pessimistas estão mais receptivas às influências de terceiros, na expectativa de conseguir melhores resultados. O optimismo é uma das mais eficazes armas contra a pressão do controlo de terceiros. 

Publicidade

Siga-nos em:
Twitter   Facebook   LinkedIn   RSS   MEO Kanal - SAPO Emprego