Ano Sabático


Desenvolvimento de Carreira

SAPO Emprego

Uma pausa para repensar a carreira.

Sente-se cansado, desanimado e só a ideia de se afastar da rotina diária lhe consegue trazer de volta alguma felicidade? Não sabe que rumo há-de dar à sua carreira? Terminou os seus estudos, mas ainda não sabe exactamente o que quer fazer? Um ano sabático pode ser a solução para repensar a sua vida e encontrar um novo rumo para o futuro.
Apesar de muito comum no estrangeiro, em Portugal esta decisão ainda está muito limitada ao mundo académico, sobretudo à área do ensino e investigação. No entanto, nada obsta a que qualquer profissional tire proveito de um período de pausa para realização de projectos pessoais ou mesmo para concretização de um objectivo sucessivamente adiado. Damos-lhe algumas dicas para o ajudar a descobrir se está na altura de tirar o seu ano sabático, e que detalhes importa programar antes de avançar na sua decisão.

História
O termo "Sabático" tem origem hebraica na palavra shabat que significa repousar. Na antiguidade, de sete em sete anos celebrava-se o ano sabático, um período de repouso para as pessoas e para a terra, durante o qual não se podia semear, nem colher. Durante o século XIX, este costume foi trazido para as universidades americanas, onde a licença sabática era concedida para permitir que os catedráticos tivessem algum tempo afastados das suas actividades profissionais para se dedicarem a uma reciclagem académica. 
Por volta de 1950, o conceito do “ano sabático” começou a ser transportado para o meio empresarial, como tentativa de combater a falta de motivação. Desde então, muitas empresas têm vindo a aperceber-se das vantagens que um período de afastamento da rotina profissional pode trazer para a produtividade dos seus colaboradores. 

Conceito

- A ideia de tirar um ano sabático é muito diferente de ter uns meses de férias ou passar um ano “à sombra da bananeira”. Pretende-se antes que este seja um período em que fique afastado do trabalho, mas que aproveite para investir em projectos pessoais.

- No ano sabático, todos os esforços devem estar voltados para o auto-conhecimento. É a altura ideal para aprender um pouco mais sobre as suas potencialidades e para identificar as suas preferências e quais as situações a que reage melhor e pior.

O que fazer 

- Como pode ser aproveitado um ano sabático? Escrever um livro, viajar, aprender uma língua estrangeira no país nativo, trabalhar em voluntariado, fazer investigação, estudar,... tudo dependerá dos seus gostos e prioridades!

- Para profissionais no activo, este é um período que poderá ser utilizado para a reciclagem profissional. Durante um ano, é possível dedicar-se a uma pós-graduação, a um mestrado ou aprender uma língua estrangeira.

- Para os mais jovens, o ano sabático pode representar uma oportunidade para amadurecerem e para ganharem um maior sentido de independência. Nestes casos, os programas de voluntariado internacionais ou partir à aventura para o estrangeiro são uma excelente opção.

- Pode também ser um ano dedicado para se fazer da vida aquilo que é suposto: VIVER! Para aqueles que começam a questionar o equilíbrio entre a sua vida profissional e pessoal, esta pode ser a hipótese de recuperarem o tempo perdido e  desacelerarem um pouco…

Aspectos práticos

- Por todas as implicações envolvidas, esta decisão deve obviamente ser muito ponderada. Naturalmente, esta decisão torna-se ainda mais complicada quando existe um emprego estável, uma família, e uma série de factores externos que podem dificultar a sua opção...

 - Não parta para esta aventura “às escuras”. Pense bastante bem nos objectivos que pretende alcançar durante este período. Aconselha-se que este processo seja amadurecido pelo menos pelo período de um ano, durante o qual deverá aproveitar para organizar todos os preparativos necessários.

- Antes de qualquer decisão, informe-se sobre a política da sua empresa em relação às licenças sem vencimento. Quando existe um emprego estável, esta pode ser a solução ideal para que o risco esteja previamente controlado e prepare o seu regresso à “vida normal”.

- Se é daqueles que se preocupa com a possibilidade de ver as suas hipóteses de progressão profissional diminuídas por ter tirado “um ano de folga”, desengane-se! Aproveitando o tempo para uma experiência construtiva e enriquecedora, poderá facilmente demonstrar que o seu ano sabático contribui para o seu perfil profissional de uma forma muito mais positiva que se tivesse passado um ano “fechado” no escritório.

Se vai viajar:

- Sem dúvida que a opção mais frequente para quem tira um ano sabático é dedicar-se às viagens. Neste caso, importa começar a poupar dinheiro com alguma antecedência, para poder viver à vontade.

- Quem tem casa própria, pode descobrir no arrendamento uma forma de financiar a sua viagem, vivendo do rendimento durante o período que está ausente. Outra hipótese poderá vender o carro, uma vez que este só perderá valor comercial ficando um ano parado à porta de casa.

- Antes de partir, active um serviço de e-banking, para ter fácil acesso à sua conta, fazer transferências, pagamentos, a qualquer hora e onde quer que esteja.

- Mantenha-se em contacto com amigos e familiares enquanto estiver fora. O e-mail é a forma mais simples de partilhar histórias, fotos e vídeos da sua viagem, mas também de matar saudades de casa.

- Leve consigo um pequeno álbum com fotografias de amigos e familiares, para os dias em que a nostalgia bata à porta.

Saiba mais em:
http://www.gap-year.com
http://www.gapyear.com
http://www.yearoutgroup.org/organisations.htm
http://www.gapyearforgrownups.co.uk/index.cfm

Publicidade

Siga-nos em:
Twitter   Facebook   LinkedIn   RSS   MEO Kanal - SAPO Emprego